Datos Espaciales LIDAR en la Caracterización Geomorfológica del Campo de Dunas Costeras del Río de Fogo, Río Grande do Norte - Brasil

  • Márcia Cristina de Souza Matos-Carneiro, Doctora Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
  • Bruno Ferreira, Doctor Universidad Federal de Alagoas
  • Maria das Neves Gregorio, Doctora Instituto Tecnológico de Pernambuco
  • Pessanha Pessanha, Doctor Universidad Federal de São Paulo
  • Dyêgo Lins da Silva, Máster Instituto Tecnológico de Pernambuco
  • Saulo Roberto de Oliveira-Vital, Doctor Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palabras clave: LIDAR, Geomorfología, Campo de Dunas Rio do Fogo - Brasil.

Resumen

  El objetivo de este estudio fue comprender la dinámica de la evolución geomorfológica del campo de dunas del Rio do Fogo, Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Para ello, se elaboró un mapa geomorfológico del área de estudio, cuya base cartográfica (imágenes de nubes de puntos y Modelo Digital del Terreno - MDT) fue originada del mapeamiento a láser aerotransportado del sistema LIDAR (Light Detection and Ranging) Airborn. Las imágenes generadas por las nubes de puntos del sensor de barrido láser posibilitar caracterizar la geomorfología del campo dunar, utilizando la conservación y / o disección eólica presentes en el área como criterio de clasificación, identificando de las unidades morfoestructurales y sus respectivas morfoesculturas. (A) una llanura de acumulación eólica Dunar (PAED) y (b) una planicie de acumulación eólica retracada (PAER). Estos dos conjuntos morfoescultura eólicos fueron elaborados a lo largo del Pleistoceno tardío, con actividad depositaria hasta la transición al Holoceno.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Márcia Cristina de Souza Matos-Carneiro, Doctora, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
Dra. Pesquisadora do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Unidade Estadual de Pernambuco– e-mail: carmarciaibge@gmail.com
Bruno Ferreira, Doctor, Universidad Federal de Alagoas
Prof. Dr. Pesquisador Professor UFAL/ IGDEMA–Universidade Federal de Alagoas / Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente – e-mail: brunge2005@gmail.com
Maria das Neves Gregorio, Doctora, Instituto Tecnológico de Pernambuco
Prof. Dra. Pesquisadora Professora ITEP/ PE–Instituto Tecnológico de Pernambuco/ Mestrado em Tecnologia Ambiental– e-mail: nevesgregorio@hotmail.com
Pessanha Pessanha, Doctor, Universidad Federal de São Paulo
Prof. Dr. Pesquisador Professor UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo - Departamento de Ciências do Mar–e-mail: gilberto.unifesp@gmail.com
Dyêgo Lins da Silva, Máster, Instituto Tecnológico de Pernambuco
Pesquisador Governo do Estado de Pernambuco-Instituto Tecnológico de Pernambuco/ Mestrado de Tecnologia Ambiental – e-mail: dls.pessoal@gmail.com
Saulo Roberto de Oliveira-Vital, Doctor, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Prof. Dr. Pesquisador Professor UFRN/ CERES–Universidade Federal do Rio Grande do Norte/ Departamento de Geografia do Centro de Ensino do Seridó – e-mail: srovital@gmail.com

Citas

Amarante, O. A. C., Lima da Silva, F. J. y Rios Filho, L. G. (2003). Potencial eólico do Estado do Rio Grande do Norte - Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento COSERN – ANEEL. Iberdrola Empreendimentos do Brasil/Camargo Shubert. 47p.

Amaral, R. F. (2000). Contribuição ao estudo da evolução morfodinâmica do litoral oriental sul do Rio Grande do Norte, entre Ponta de Búzios e Baía Formosa. Tese (Doutorado em Geociências) Instituto de Ciências, Universidade do Rio Grande do Sul.

Barreto, A. M. F., Suguio, K., Bezerra, F. H. R., Tatumi, S. H., Yee, H. y Giannini, P. C. F., (2004). Geologia e geomorfologia do quaternário costeiro do estado do Rio Grande do Norte. Geologia USP, Série Científica, 4(2): 1-12.

Branco, M. P. N. C., Lehugeur, L. G. O. y Campos, J. E. G. (2003). Proposta de classificação para as feições eólicas do setor leste da região metropolitana de Fortaleza, Ceará, Brasil. Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará. Geociências, 22(2): 162-174.

Brandalize, M. C. B. (2004). A qualidade cartográfica dos resultados do laserscanner aerotransportado. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) − Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Brasil. (2002). Ministério do Meio Ambiente. Agenda 21. Brasília, 2002.

Carneiro, M. C. S. M. (2011). Monitoramento das Dunas utilizando o Sistema de mapeamento a Laser (LIDAR) aerotransportável: Um Estudo a partir dos Movimentos das Dunas do Município Rio do Fogo – RN – Brasil. Universidade Federal de Pernambucano (UFPE). Centro de Tecnologia e Geociências / Programa de Pós-Graduação em Geociência. Área de Concentração: Geologia Sedimentar e Ambiental. Recife, PE.

Carneiro, M. C. S. M. (2003). Tecnologias da geoinformação no monitoramento da erosão costeira: um estudo a partir de Olinda. Dissertação (Mestrado) − Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, PE- Brasil.

Carter, R. W.G. (1988). Coastal enviroment: an introduction to the physical, ecological and cultural systems of coast line. Academic Press, London.

Castro, J.W.A. (2001). Geomorfologia do sistema sedimentar eólico de Paracuru, Ceará. Tese (Doutorado em Geomorfologia) − Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Castro, J.W.A. (2004). Transporte de sedimentos e migração de dunas sobre o promotório de Paracaru: litoral setentrional do Nordeste brasileiro. Boletim do Museu Nacional, Nova série. Geologia, 72. Rio de Janeiro, Brasil, 617 p.

Castro, J.W.A. y Alheiros, M. M. (1994). Diagnóstico de risco de erosão na praia de Boa Viagem, Recife, PE. In: Congresso Brasileiro de Geologia, 38., Camburiú. Atas... SBG, Camburiú,1: 505-508.

Cunha, E, M. S. (2004). Evolução atual do litoral de Natal – RN (Brasil) e suas aplicações à gestão integrada. Tese de Doutorado. Universitat de Barcelona, Programa de Doctorado de Ciencias del Mar, Departament d’Ecologia, Departament d’Estratigrafia y Paleontologia. Barcelona, Espanha.

Davidson-Arnott, R. G. D y Law, M. N. (1990). Seasonal patterns and control on sediment supply to coastal foredunes, Long Point, Lake Erie. In: Nordstrom, K. F.; Psuty, N.P.E.; Psuty, N.P. e Carter, R.W.G. Coastal dunes: form and process. J. Wiley, Chichester, cap. 9: 177-200.

Diniz, R. F. y Dominguez, J. M. L. (1999). Erosão costeira no litoral oriental do Rio Grande do Norte. Congresso da Abequa, 7. Porto Seguro-BA. Anais: CD-ROOM.

Duarte, M. I. M. (1995). Mapeamento geológico e geofísico do litoral leste do Rio Grande do Norte: Grande Natal (Área I). Relatório de Graduação, Departamento de Geologia, CCE/UFRN, Natal.

Duarte, R. X. (2002). Caracterização morfo-sedimentológica e evolução de curto e médio-prazo das praias do Pina, Boa Viagem e Piedade, Recife/Jaboatão dos Guararapes-PE. Dissertação (Mestrado em Geociências) − Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Fracasso, P. (2005). Sistemas de dunas do Parque das Dunas e Barreira do Inferno, Natal, RN: levantamento geológico/geofísico, elaboração do modelo determinístico e avaliação da vulnerabilidade/suscetibilidade frente às pressões antrópicas. Dissertação de Mestrado. Centro de Ciências Exatas e da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-Brasil.

Giannini, P. C. F.. (2004). Geologia e geomorfologia do Quaternário costeiro do estado do Rio Grande do Norte. Geologia USP, São Paulo, 4(2), 1-12.

Glennie, K. W. (1970). Desert sedimentary environments. Elsevier Pub. Co., Amsterdam, Developments in Sedimentology, 14, 222 p.

Goldsmith, V. (1978). Coastal dunes. In: Davis, R. A. (ed). Coastal sedimentary environments. New York: Springer-Verlag, 171-235.

Gregório, M. N. (2009). Evolução da linha de costa e caracterização da plataforma continental interna adjacente à cidade do Recife – PE. Tese (Doutorado em) − CTG, Pós-Graduação em Oceanografia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (1993). Resolução No5, de 31 de março de 1993, que passou a complementar o capítulo II das especificações e normas para levantamentos geodésicos da R. PR-22/83, e que dispõe sobre Especificações e Normas Gerais para Levantamentos GPS: versão preliminar. Rio de Janeiro.

Mabesoone, J. M. (1987). Revisão geológica da faixa sedimentar costeira de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, e do seu embasamento: Relatório interno. UFPE, FINEP/PADCT, 66 p.

Mabesoone, J. M., Silva, A. C. y Beurlen, K. (1972). Estratigrafia e origem do Grupo Barreiras em Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Revista Brasileira de Geociências, 2(3): 173-188.

Maia, L. P. (1998). Procesos costeros y balance sedimentario a lo largo de Fortaleza NE-Brasil: implicaciones para una gestión costera ordenada. Tesis (Doctorado) Faculdad de Geologia, Universidad de Barcelona, Barcelona.

Manso, V. A. V., Coutinho, P. N., Guerra, N. C. y Soares Júnior, C. F. A. (2006). Pernambuco. In: Muehe, D. (org.), Erosão e progradação do litoral brasileiro. Ministério do Meio Ambiente, Brasília, DF: 179-196.

McKee, E. D. (1983). Eolian sand bodies of the world. In: Brookfield, M. E. e Ahlbrandt , T. S. (eds.). Eolian sediments and processes. Elsevier Pub. Co., Amsterdam, Developments in Sedimentology, 38: 1-25.

Muehe, D. (org.) (2006). Erosão e progradação do litoral brasileiro. Ministério do Meio Ambiente, Brasília, DF.

Muehe, D. (2005). Geomorfologia costeira. In: Guerra, A. J. T.; Cunha, S. B. da (Org.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Muehe, D. (2001). O litoral brasileiro e sua compartimentação. In: Guerra, A. Geomorfologia do Brasil. 2.ed., Editora Bertrand do Brasil, Rio de Janeiro, 273-337p.

Nordstrom, K. F. (2010). Recuperação de praias e dunas. Tradução Silvalves. (Oficina de Textos). São Paulo, Brasil, 263 p.

Prefeitura do Recife. Emlurb, (2003a). Obras de proteção à praia de Boa Viagem: estudo de impacto ambiental - EIA, Prefeitura da Cidade do Recife, Secretaria de Serviço Público.

Prefeitura do Recife. Emlurb (2003b). Obras de proteção à praia de Boa Viagem: relatório de impacto ambiental-RIMA, Prefeitura da Cidade do Recife, Secretaria de Serviço Público.

Pye, K. e Tsoar, H. (1990). Aeolian bedforms. Aeolian sand and sand dunes. Cambridge University Press, London, 152-220.

Reineck, H. E. y Sing, I. B. (1980). Depositional sedimentary environments. Springer-Verlag, New York, 549 p.

Reutebuch, E. S.; McGaughey, R. J.; Andersen, H. & Carson, W.W., (2003). Accuracy of a high-resolution lidar terrain model under a conifer forest canopy. Canadian Journal of emote Sensing, 29(5): 527-535.

Rivas, R. A. N. y Brito, J. L. N. S. (2003). A tecnologia laser scanning: uma alternativa para o mapeamento topográfico. In: Congresso Brasileiro de Cartografia, 21., Belo Horizonte, MG. Anais... Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2010.

Sherman, D. J. (1995). Problems of scale in the modeling and interpretation of coastal dunes. Marine Geology, 124, 339-349.

Sherman, D. J. y Hotta, S. ( 1990). Aeolian sediment transport: theory and measurement. In: Nordstrom, K. F.; Psuty, N. P. e Carter, R. W. G. Coastal dunes: form and process. John Wiley. Chichester. cap. 2: p.17-37.

Suguio, K. (2011).Quaternário Costeiro do Nordeste Brasileiro. Porto Alegre, v. 28, 2011.

Suguio, K., Barreto, A. M. F., Bezerra, F. H. R. (2001). Barra de Tabatinga and Touros Formations: evidence for pleistocene hich sea level stillstands of the Rio Grande do Norte coast. Pesquisa em Geociências, Porto Alegre, 28, 5 - 12.

Suguio, K. (1980). Rochas sedimentares: propriedades, gêneses, importância econômica. São Paulo, Editora Edgar Blücher, Ed. da Universidade de São Paulo. 500p.

Short, A. D. y Hesp, P. A. (1982). Wave beach and dune interactions in southeastern Australia. Marine Geology, 48: 259-284.

Silva, E. A. de J. (2002). As dunas eólicas de Natal/RN: datação e evolução. Centro de Ciências Exatas e da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Dissertação, 33 / PPGG. Natal- RN.
Publicado
2018-07-31
Cómo citar
de Souza Matos-Carneiro, M., Ferreira, B., Gregorio, M., Pessanha, P., Lins da Silva, D., & de Oliveira-Vital, S. (2018). Datos Espaciales LIDAR en la Caracterización Geomorfológica del Campo de Dunas Costeras del Río de Fogo, Río Grande do Norte - Brasil. Revista Geográfica De América Central, 2(61), 315-348. https://doi.org/10.15359/rgac.61-2.12
Sección
Estudios de Caso (Evaluados por pares)