A REPRESENTAÇÃO E A LINGUAGEM COMO ELEMENTOS DE IN-FORMAÇÃO DA IDENTIDADE CULTURAL RURAL: POR UMA REFLEXÃO PRELIMINAR

Arlete Mendes da Silva, José Santos Rosselvelt

Resumen


Este ensaio representa uma provocação inicial para a tessitura de reflexões acerca do processo construtivo da identidade, sendo ela rural. São categorias importantes nessa análise a representação e a linguagem caipira que, por meio de códigos e signos, remete ao ‘espaço’ e ‘lugar’ rural.  Nosso objetivo é analisar as representações e a linguagem como elementos construtores da cultura e identidade rural nos processos de inserções territoriais (re-territorialização) de comunidades tradicionais no interior goiano e mineiro. A proposta é calcada nas perspectivas teórico-metodológicas da Geografia Cultural. Um olhar sobre as comunidades tradicionais do interior goiano e mineiro, no contexto socioprodutivo da cana – de – açúcar darão visibilidade aos signos, às imagens e às representações que estes sujeitos fazem do seu ‘lugar rural’. Existe uma identidade rural sul – goiana e mineira? Em que medida as representações dos sujeitos rurais contribui para formação de uma identidade rural camponesa? A linguagem caipira ainda é marca da cultura rural goiana e mineira? Tais questões serão compreendidas à luz da Ciência Geográfica em sua perspectiva cultural

Palabras clave


Identidade Rural; Representação. Linguagem

Texto completo:

PDF


Revista Geográfica de América Central.   ISSN Impreso: 1011-48X.   ISSN Electrónico: 2215-2563.

Sitio Web desarrollado por Área UNAWEB

Adaptación de Open Journal System