O diário de Carolina Maria de Jesus. Uma brasileira marginalizada

  • Regina Simon da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • David Raphael Araujo da Fé Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palabras clave: Literatura brasileira, Carolina Maria de Jesus, diário, autobiografia, memória

Resumen

Neste texto, analisamos o livro Quarto de despejo: diário de uma favelada (2015), publicado nos anos sessenta, pela então desconhecida Carolina Maria de Jesus. Escrito sob o formato de diário, Carolina retrata a visão interna de uma nova realidade que consternaria a população brasileira até os dias atuais: a favela. Em seus escritos, a autora trouxe consigo uma série de estigmas que marcaram, pejorativamente, o seu registro: era mulher, negra, pobre e semianalfabeta. Por isso, suas obras dividem opiniões acerca do seu valor literário. Este artigo objetiva analisar seu primeiro livro, evocando aspectos autobiográficos e memorialísticos em relação ao seu tempo e espaço.

Biografía del autor

Regina Simon da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Académica investigadoraArea de Lenguas Romances
David Raphael Araujo da Fé, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Investigador

Citas

Jesus, C. M. (2015): Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Ática.

Lejeune, P. (1980). Je est un autre: L'autobiographie, de la littérature aux médias. Paris: Seuil.

___________. (2008): O pacto autobiográfico: de Rousseau à Internet. Belo Horizonte: UFMG.

Levine, R. (1994):Uma história para Carolina. En: Meiry, J. C. S. B.; Levine, R. M. (Orgs.). Cinderela Negra: a saga de Carolina Maria de Jesus. Rio de Janeiro: UFRJ.

Sousa, G. (2012): Carolina Maria de Jesus: o estranho diário da escritora vira lata. Vinhedo: Horizonte.

Woolf, V. (2014). Um teto todo seu. São Paulo: Tordesilhas.

Publicado
2017-07-13
Cómo citar
Simon da Silva, R., & Araujo da Fé, D. (2017). O diário de Carolina Maria de Jesus. Uma brasileira marginalizada. Temas De Nuestra América. Revista De Estudios Latinoamericanos, 33(61), 49-61. https://doi.org/10.15359/tdna.33-61.3
Sección
REFLEXIONAR SOBRE AMÉRICA LATINA