PETRÓLEO E GEOPOLÍTICA NA ÁFRICA SUBSAARIANA: O CASO NIGERIANO

  • Cayo de Oliveira Franco Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Palabras clave: Geopolítica, território, petróleo, conflitos, Estado Predador, África Subsaariana.

Resumen

Em alguns países o desenvolvimento das atividades petrolíferas e para-petrolíferas ocorre num contexto político e social caracterizado por tensões e conflitos que podem agravar-se com a expansão destas atividades. Nosso objetivo central consiste na identificação e na análise dos fatores geográficos que contribuíram e contribuem para o acirramento dos conflitos na África Subsaariana. Nesta conjuntura, esta região do mundo é percorrida em diversas escalas por tensões e conflitos que ilustram as rivalidades entre atores diretamente envolvidos ou indiretamente impactados pela expansão do setor energético. Atentaremos, então, para os critérios geográficos gerais e mais especificamente relacionados ao desenvolvimento da indústria petrolífera suscetíveis de ter implicações geopolíticas em escalas local, nacional e regional. Nosso estudo se dará em uma perspectiva geopolítica multi-escalar, que tem suas atenções voltadas não mais na conquista dos territórios e sim na definição das ações do seu uso fator fundamental para compreendermos os fenômenos que atingem o continente em escala local (aldeias), mas que se tornam mais evidentes em escala regional e nacional.

Biografía del autor/a

Cayo de Oliveira Franco, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Estudante de Gradução
Cómo citar
de Oliveira Franco, C. (1). PETRÓLEO E GEOPOLÍTICA NA ÁFRICA SUBSAARIANA: O CASO NIGERIANO. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2448