Relações de poder e hierarquia em um arranjo produtivo local de uma cidade brasileira

Palabras clave: Arranjo Produtivo Local, crescimento, Nova Iguaçu

Resumen

A presente pesquisa tem o objetivo de identificar como as relações de poder e hierarquia emergem em um sistema de produção influenciando nas dimensões de autenticidade de um arranjo produtivo local. A pesquisa é exploratória e teve dados coletados a partir de entrevistas junto a gestores locais das organizações de porte e influência local. Os dados coletados com as entrevistas permitiram qualificar o sistema produtivo estudado, bem como avançar nas preposições de Storper e Harrison (1991), trazendo como originalidade o estudo de um arranjo produtivo local (APL) de uma cidade média e periférica do Brasil. Conclui-se que, os aspectos qualitativos favoráveis ao APL possuem a estrutura “core-ring with coordinating firm” como característica muito presente e que influencia nas dimensões de autenticidade de arranjo. Diante desta perpectiva, se destaca também que a dimensão territorial e o enraizamento são bem definidos, pois a região é percebida como melhor opção para compras e instalação de negócios automotivos. O conhecimento tácito, a inovação e a governança são pouco desenvolvidos. Como resultado central pode-se apontar uma possível forte variável ao que Lastres e Cassiolato (2004) chamam de autenticidade dos arranjos produtivos locais, ou seja, as relações de poder e hierarquia existentes no sistema de produção podem se constituir como uma variável que interfere nas demais dimensões e confere a autenticidade de um arranjo produtivo local.

Biografía del autor

José André Villas Boas Mello, Centro Federal de Educação Tecnólogica Celso Suckow da Fonseca

Doutor em Engenharia - UFRJ. Docente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Sistemas Produtivos do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Brasil. joseavbm@
yahoo.com.br https://orcid.org/0000-0002-0628-9664

Bruno Guimarães Jorge Pinto

Engenheiro de Produção do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, Brasil.
brunogsf91@gmail.com https://orcid.org/0000-0003-0014-1180

Citas

Alderete, M. V. & Bacic, M. J. (2018). Local Productive Arrangements and local development in non-metropolitan municipalities of Sao Paulo, Brazil. Cuadernos de Gestión, 18(1), 103-123. doi: http://dx.doi.org/10.5295/cdg.150561ma

Antero, C. A. S., Tavares, B., Antonialli, L. M. & Gava, R. (2016). Modelo analítico para a compreensão da governança em arranjos produtivos locais (APLs). G&DR, 12(3), 371-396.

Araujo, V. M. & Fortes, D. P. (2020). O Arranjo Produtivo Local da Moda de Espinosa/MG: uma trajetória inesperada. Redes (St. Cruz Sul, Online), 25(3), 1233-1256. doi: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v25i3.15049

Bartz, C. R. F., Turcato, J. C., Sausen, J. O. & Baggio, D. K. (2020). Colaboração e open innovation: a importância da governança colaborativa para a constituição de um ecossistema de inovação aberta em um Arranjo Produtivo Local (APL). Interações (Campo Grande), 21(1), 155-172. doi: http://dx.doi.org/10.20435/inter.v21i1.2097

Carvalho, L., Rambo, A. G. & Stoffel, J. (2020). Agroecological territorial dynamics: considerations about brazilian settlements. Revista Produção e Desenvolvimento, 6, 1-19. doi: http://dx.doi.org/10.32358/rpd.2020.v6.480

Concolato, C. de O. F., Cunha, M. R. & Afonso, H. C. A. da G. (2020). Economic feasibility for photovoltaic solar energy projects: a systematic review. Revista Produção e Desenvolvimento, 6, 1-13. doi: http://dx.doi.org/10.32358/rpd.2020.v6.506

Conejero, M. A. & Silva, C. A. (2017). The governance of local productive arrangements (LPA) for the strategic management of geographical indications (GIS). Ambiente & Sociedade, 20(1), 293-314. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422ASOC20160010V2012017

Debortoli, J. V. C., Bernardino, C. F., Araújo, U. P. & Lopes, D. P. T. (2020). Meta--estudo crítico de pesquisas em arranjos produtivos locais. REAd Revista Eletrônica de Administração, 26(3), 709-738. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-2311.300.98171

Erber, F. S. (2018). Eficiência coletiva em arranjos produtivos locais industriais: comentando o conceito. Nova econ., 18(1), 11-31. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-63512008000100001

Ericksson, C., De Brum, I. & Ambrós, W. M. (2021). Standard formulations for cold dyeing routes of agates: An energy-saving option for artisanal and small-scale producers. Journal of Cleaner Production, 283, 125387. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.jclepro.2020.125387

Ferreira, R. H. M., Mello, N. A., Perondi, M. A. & Santos, G. D. (2015). Arranjo Produtivo Local - APL de tecnologia de informação - TI no sudoeste do Paraná: mudanças paradigmáticas da inovação à dimensão social. Redes (St. Cruz do Sul Online), 20(3), 241-254. doi: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v20i3.3938

Freitas, E. E., Soares, F. A., Santos, S. M., André, D. M., Abreu, M. C. S., Silva Filho, J.C. L. (2009). Especialização industrial e arranjos produtivos locais: impactos sobre a economia de escala nas microrregiões cearenses. Anais... XXXIII Encontro da Anpad.

Fuini, L. L. (2013). Os arranjos produtivos locais (APLs): uma breve explanação sobre o tema. GeoTextos, 9(2), 57-83. doi: http://dx.doi.org/10.9771/1984-5537geo.v9i2.6985

Google Earth (s.f). (Representação do espaço geográfico do Polo Automotivo). Recuperado 26 de octubre de 2016 https://earth.google.com/web/search/Avenida+Nilo+Pe%C3%A7anha+-+Centro,+Nova+Igua%C3%A7u+-+RJ/@-22.7553975,-43.4456042,18.02775808a,965.21445337d,35y,0h,0t,0r/data=CigiJgokCSv8fVn8wDbAEWehHbvtwjbAGWxIvClLuEXAIbuN-h2suUXA

Google Earth (s.f). (Vista do começo da Avenida Nilo Peçanha). Recuperado 26 de octubre de 2016 https://earth.google.com/web/search/Fusc%c3%a3o+Preto+Autope%c3%a7as+-+Avenida+Nilo+Pe%c3%a7anha+-+Centro,+Nova+Igua%c3%a7u+-+State+of+Rio+de+Janeiro/@-22.75657094,-43.44664676,23.51838303a,0d,60y,52.41817838h,79.79025134t,0r/data=CswBGqEBEpoBCiMweDk5NjdhYWRmY2VjMzA1OjB4ZmQ1ODQ4MjIwNzUwYzcwYxlceLnjqME2wCEGvv0UIrlFwCphRnVzY8OjbyBQcmV0byBBdXRvcGXDp2FzIC0gQXZlbmlkYSBOaWxvIFBlw6dhbmhhIC0gQ2VudHJvLCBOb3ZhIElndWHDp3UgLSBTdGF0ZSBvZiBSaW8gZGUgSmFuZWlybxgBIAEiJgokCT_GDTNPwTbAEZjsjE1xwTbAGa4U-lsBuUXAIfVSWi0OuUXAIhoKFk8tT19hRm1nVTROVnFxMUhvM09la3cQAg

Google Earth (s.f). (Vista da esquina da Avenida Nilo Peçanha com a Rua Itacy). Recuperado 26 de octubre de 2016 https://earth.google.com/web/search/Penta+Borrachas+-+Avenida+Nilo+Pe%c3%a7anha+-+Centro,+Nova+Igua%c3%a7u+-+State+of+Rio+de+Janeiro/@-22.75546585,-43.44570855,22.3850975a,0d,60y,41.56871408h,83.05876133t,0r/data=CsMBGpgBEpEBCiMweDk5NjdhYjRhMjI4NzUzOjB4ODUzZjQ3MjZkMGM5YmMxORluLM1SV8E2wCHipxa2C7lFwCpYUGVudGEgQm9ycmFjaGFzIC0gQXZlbmlkYSBOaWxvIFBlw6dhbmhhIC0gQ2VudHJvLCBOb3ZhIElndWHDp3UgLSBTdGF0ZSBvZiBSaW8gZGUgSmFuZWlybxgBIAEiJgokCYbpnPGSwTbAEY9eM1K2wTbAGe7PR0sduUXAISXcbw4suUXAIhoKFnA5MjVRdVBYelROY3Zxam85ODJEb3cQAg

Google Earth (s.f). (Vista da Rua Dr. Luiz Guimarães). Recuperado 26 de octubre de 2016 https://earth.google.com/web/search/Rua+Dr.+Luiz+Guimar%c3%a3es/@-22.75418356,-43.44246562,21.56524706a,0d,55.84225991y,41.84720513h,81.64471396t,0r/data=CoABGlYSUAojMHg5OTY2ZmZlNTNkOTM0YjoweDIzZjAxNGZmNTE3MzUxZDUZbJT1m4nBNsAholBgS9m4RcAqF1J1YSBEci4gTHVpeiBHdWltYXLDo2VzGAEgASImCiQJTf-0rFbBNsARVP-0rFbBNsAZ5CxeLAy5RcAh6SxeLAy5RcAiGgoWTlBIZDBEc3BkZzZ0SlBEd3dGVm5fZxAC

Herrmann, F. F., Ávila, L. P., Filippi, E. E., Sellitto, M. A., Dias, M. P. F. & Coelho, D. M. (2017). Arranjos Produtivos Locais de Alimentos e Agroempresas Familiares: Evolução das Dimensões Estratégicas. Interciencia, 42(8), 529-535.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica. (IBGE, 2021). Cidades@. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/

Lastres, H. M. M. & Cassiolato, J. E. (2004). Glossário de Arranjos e Sistemas Produtivos Locais. Rede de Pesquisas em Sistemas Produtivos e Inovativos Locais, Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: http://www.redesist.ie.ufrj.br

Mello, J. A.V.B. & Silva, J. L.N. (2020). Requisitos de produto para um projeto de cerveja artesanal. Revista innovar journal, 30 (77), 39-52. doi: http://dx.doi.org/10.15446/innovar.v30n77.87428

Mello, J. V. B. & Risso Filho, N. M. P. (2019). Percepções sobre marca de um Arranjo Produtivo Local (APL) em uma cidade Brasileira. Comuni@cción: Revista de Investigación en Comunicación y Desarrollo, 10(1), 21-35. doi: http://dx.doi.org/10.33595/2226-1478.10.1.327

Mytelka, L. K. & Farinelli, F. (2003). From local clusters to innovation systems. London, Edward Elgar Publishers.

Nunes, O. M., Karnopp, E. & Rosa, C. C. (2016). As potencialidades endógenas do desenvolvimento regional: estudo de caso do município de São Gabriel/RS. COLÓQUIO – Revista do Desenvolvimento Regional - Faccat - Taquara/RS – 13(1), 11-32. doi: http://dx.doi.org/10.26767/coloquio.v13i1.377

Perovano, D. G. (2014). Manual de Metodologia Científica. (1º ed). Curitiba: Juruá editora.

Pimenta, M. L. (2019). Cross-functional integration in product development processes in the era of industry 4.0.. Revista Produção e Desenvolvimento, 5, 1-10. doi: http://dx.doi.org/10.32358/rpd.2019.v5.350

Ribeiro, L. L., Silva, S. F. & Pimenta, M. L. (2020). Cross-Functional Integration at Agribusiness Brazilian Organizations. Revista Produção e Desenvolvimento, 6, 1-18. doi: http://dx.doi.org/10.32358/rpd.2020.v6.403

Rodrigues, A. S. M., Mello, J. A. V. B. & da Gama Afonso, H. C. A. (2019). Desenvolvimiento estimulado por empreendedorismo em incubadoras de empresa: Uma revisão sistemática. MÉI: Métodos de Información, 10(19), 1-27. doi: http://dx.doi.org/10.5557/IIMEI10-N19-001027

Rodrigues, A. S. M., Santiago Gaspar, L. C., Rezende Rodrigues, D. & Costa Alegre da Gama Afonso, H. (2021). Fatores Críticos Relacionados ao Empreendedorismo Feminino. Espacio Abierto, 30(1), 75-96. doi: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.4683758

Sebrae. (2010). Arranjo produtivo local: série empreendimentos coletivos. Minas Gerais.

Silva, F. F., Feitosa, M. G. G. & Aguiar, V. S. M. (2012). Uma reflexão sobre as relações de parceria nos APLs de Confecções do Agreste Pernambucano como elemento disseminador da inovação em redes interorganizacionais. RAM, Rev. Adm. Mackenzie, São Paulo, 13(4), 206-235. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-69712012000400009

Silva, M. L. D. A., Santos Cobas, N. L. De Los, Matta, I. B. & Juliani, L. I. (2020). Production strategies of a dairy industry in Uruguay. Revista Produção e Desenvolvimento, 6, 1-16. doi: http://dx.doi.org/10.32358/rpd.2020.v6.439

Storper, M. & Harrison, B. (1991). Flexibility, hierarchy and regional developments: the changing structure of industrial production systems and their forms of governance in the 1990s. Research Policy, North-Holland, 20(5), 407-422. doi: http://dx.doi.org/10.1016/0048-7333(91)90066-Y

Teixeira, F. (2008). Políticas públicas para o desenvolvimento regional e local: o que podemos aprender com os arranjos produtivos locais (APLs)? Organ. Soc., 15(46), 57-75. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1984-92302008000300003

Vázquez Barquero, A. (1999). Desarrollo, redes e innovación: lecciones sobre desarrollo endógeno. Madrid: Pirámide.
Publicado
2022-04-07
Cómo citar
Mello, J. A. V., & Pinto, B. G. (2022). Relações de poder e hierarquia em um arranjo produtivo local de uma cidade brasileira. Revista Geográfica De América Central, 2(69), 257 - 281. https://doi.org/10.15359/rgac.69-2.9
Sección
Estudios de Caso (Evaluados por pares)