A ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA CHEGA À PERIFERIA URBANA DE SALVADOR: ORIGENS E PERSPECTIVAS DO CABULA SOB A ÓTICA DA HABITAÇÃO

  • João Soares Pena Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Jamile de Brito Lima Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Rosali Braga Fernandes Universidade de Barcelona (UB), professora da UNEB
Palabras clave: Especulação imobiliária, Crescimento imobiliário, Habitação, Salvador, Cabula,

Resumen

Este artigo tem como objetivo principal fazer uma análise da especulação imobiliária no Cabula, localizado na periferia urbana de Salvador. Para tanto, utiliza-se o método dedutivo. Faz-se uso também de entrevistas e pesquisa de campo, de modo a coletar informações sobre o objeto deste estudo. Parte-se de uma abordagem teórica acerca do espaço urbano e os agentes sociais responsáveis por sua produção e reprodução, discutindo-se também o que é a especulação imobiliária. Em seguida, traça-se um panorama sobre o crescimento imobiliário em Salvador, identificando fatores que contribuem para esse processo e os principais locais onde isso vem acontecendo. Por fim, chega-se ao foco deste trabalho que é a analise do recente crescimento imobiliário no Cabula, a partir do ano 2000, no bojo da especulação imobiliária e a consequente mudança do padrão habitacional da região. Assim, identificam-se algumas variáveis importantes nesse fenômeno, mapeando onde se concentram esses novos empreendimentos para elucidar a lógica de sua localização.

Biografía del autor

João Soares Pena, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
Bacharel em Urbanismo
Jamile de Brito Lima, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
Bacharel em Urbanismo
Rosali Braga Fernandes, Universidade de Barcelona (UB), professora da UNEB
Doutora em Geografia Humana
Cómo citar
Soares Pena, J., de Brito Lima, J., & Braga Fernandes, R. (1). A ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA CHEGA À PERIFERIA URBANA DE SALVADOR: ORIGENS E PERSPECTIVAS DO CABULA SOB A ÓTICA DA HABITAÇÃO. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2105