O ESPAÇO NA COMUNIDADE INDÍGENA DE DOURADOS – IDENTIDADE E ALTERIDADE

  • Marina Evaristo Wenceslau Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.
  • Walter Guedes da Silva Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.
Palabras clave: identidade, alteridade, reserva indígena de Dourados, cultura e terra.

Resumen

A Reserva Indígena de Dourados – RID é composta pelas aldeias Bororó e Jaguapiru, que estão situadas no município de Dourados, no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Nesta RID temos que considerar questões da identidade, alteridade e o confronto num mesmo espaço. As questões ligadas a identidade e a alteridade passam por situações de confrontos e conflitos, ora pela imposição de algumas lideranças, ora pela comunidade envolvente e até mesmo pela necessidade do trabalho fora da RID, tendo em vista o aumento populacional e concomitante a esta situação temos que considerar a diminuição do tamanho do espaço territorial para a produção, sustentação familiar e cultural. Isso é fundamental para a existência do Guarani. Assim, o objetivo principal é o de dar vóz aos indígenas da RID, tendo como procedimento metodológico o levantamento bibliográfico, documental e a história oral de vida que fundamentaram nossa pesquisa. Com relação a base teórica, tomamos as questões da organização interna do espaço e os reflexos da falta dos mesmos para a sustentação da cultura étnica ou a exclusão destes do seu próprio habitat. Assim, podemos verificar que a história oral de vida fundamentou o trabalho na RID e registrou mudanças das famílias para a periferia da cidade de Dourados.

Biografía del autor

Marina Evaristo Wenceslau, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.
Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.
Walter Guedes da Silva, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. 

Cómo citar
Evaristo Wenceslau, M., & Guedes da Silva, W. (1). O ESPAÇO NA COMUNIDADE INDÍGENA DE DOURADOS – IDENTIDADE E ALTERIDADE. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2417