GESTÃO AMBIENTAL EM BUSCA DO QUE FORMA, MATÉM, PROTEGE, REGULA E REGENERA O AMBIENTE

  • Yarnel de Oliveira Campos Universidade Federal do Pará – Brasil.
Palabras clave: Gestão Ambiental, Poder, Sustentabilidade.

Resumen

Para analisar o desenvolvimento econômico e social em uma gestão ambiental sistêmica complexa, é necessário compreender a dimensão produtiva do conceito de poder, não como repressão, mas como relação existente entre as ferramentas da Gestão Ambiental e os mecanismos do poder.

Com a emergência da centralidade do sujeito dota-o de uma razão que o conduz a manipular o ambiente por meio do domínio da natureza e da sociedade. Essa centralização do sujeito o faz emergir como ser absoluto do mundo natural e social, centro de produção e reflexão.

Este artigo objetiva a analise da gestão ambiental fundamentada nas interações sociais e naturais como relação de poder.

O procedimento metodológico fundamenta-se na pesquisa bibliográfica, na qual se busca a análise diferenciada da gestão ambiental com percepção sistêmica e complexa. Busca na abordagem sistêmica complexa de Edgar Morin e nos conceitos de burocracia e poder, de Max Weber, e de saber e poder, em Michel Foucault.

Considera-se que há necessidade de transformar a concepção de um sistema constituído por elementos simples, desconectados e integrados de forma fragmentada, para uma concepção de relações múltiplas que exprime a organização particular de um determinado território que possibilite uma gestão ambiental mais ampla.

Biografía del autor/a

Yarnel de Oliveira Campos, Universidade Federal do Pará – Brasil.
Professor Doutor da Universidade Federal do Pará – Brasil.
Cómo citar
de Oliveira Campos, Y. (1). GESTÃO AMBIENTAL EM BUSCA DO QUE FORMA, MATÉM, PROTEGE, REGULA E REGENERA O AMBIENTE. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2631