FORMAS DE APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO VERDE EM MEIO URBANOS: O CASO DO MORRO DO GUAJURU BAIRRO DA PRAIA DO CANTO, VITÓRIA; ESPÍRITO SANTO

  • Vitor Bessa Zacché Estado do Espírito Santo; Brasil
Palabras clave: Escala temporal, memória da paisagem, produção espacial

Resumen

Análise das formas de apropriação do espaço verde urbano: Avaliar como a construção da cidade engloba a paisagem natural e a transforma em um objeto passível de consumo, e através da especulação imobiliária torna-a objeto de desejo remetendo essa parcela do espaço as disposições globalizantes.

Metodologia: Caracterização da área: Citação de aspectos físicos, uso e ocupação do solo e localização da área de estudo.

Trabalho de campo: Atividades realizadas na área de estudo para retirada de fotografias, e dialogo com populares.

Cartografia: Confecção de mapas e análise de mapas já existentes

Levantamento bibliográfico: Busca e leitura de livros reportagens e textos que puderam contribuir para o enriquecimento do estudo.

Principais contribuições: Nesse sentido, explorar a cidade como um objeto que marca a ruptura entre um passado natural e o presente urbanizado, moderno. A natureza passa a ser modelada de acordo com a natureza humana moderna e na lógica humana.

Espera-se contribuir com a discussão sobre a cidade e o seu molde às lógicas consumistas, partindo de um exemplo local pode-se identificar um contexto global.

Biografía del autor/a

Vitor Bessa Zacché, Estado do Espírito Santo; Brasil
Professor de Geografia.
Cómo citar
Bessa Zacché, V. (1). FORMAS DE APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO VERDE EM MEIO URBANOS: O CASO DO MORRO DO GUAJURU BAIRRO DA PRAIA DO CANTO, VITÓRIA; ESPÍRITO SANTO. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2638