A POLÍTICA DE ISOLAMENTO PARA A HANSENÍASE E A SAÚDE PÚBLICA: A GEOGRAFIA DO ISOLAMENTO EM MANAUS – AM, BRASIL

  • Juliana Araújo Alves Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • José Aldemir de Oliveira Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
Palabras clave: Saúde Pública, Isolamento, Manaus – AM

Resumen

As primeiras manifestações de modernidade na floresta datam das políticas de intervenções do governador da província Eduardo Gonçalves Ribeiro (1862-1900) no final do século XIX. É então a partir da década de 1890 que as obras públicas se faziam mais intensas na capital do amazonense, neste momento Eduardo Ribeiro transforma a cidade num verdadeiro “canteiro de obras”. A preocupação com o asseio e a higiene da cidade assume grandes proporções. A onda imigratória atraída pela falácia da ilusão do fausto do período áureo da borracha compromete a harmonia e a beleza da cidade de Manaus, começam a surgir a problemas de abastecimento, higiene e habitação que se ampliam para questões sociais como a prostituição, a vadiagem e etc. A utilização dos mecanismos de exclusão e do exílio para purificar o espaço que está sendo organizado, com a necessidade de excluir e até mesmo eliminar os elementos que tornam prejudiciais à saúde pública. Estas políticas de exclusão e de exílio que se destaca nesta pesquisa são aqueles relacionados à como o Estado tratou os casos de hanseníase em Manaus.

Biografía del autor

Juliana Araújo Alves, Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
Mestranda do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Cidades na Amazônia Brasileira (NEPECAB)
José Aldemir de Oliveira, Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
Professor Doutor Titular da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Cidades na Amazônia Brasileira (NEPECAB).
Cómo citar
Araújo Alves, J., & de Oliveira, J. (1). A POLÍTICA DE ISOLAMENTO PARA A HANSENÍASE E A SAÚDE PÚBLICA: A GEOGRAFIA DO ISOLAMENTO EM MANAUS – AM, BRASIL. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2711