EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA E ENSINO DE SOLOS: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA

  • Ana Claudia Ramos Sacramento DGEO-USP,CAPES
  • Simone Falconi IGE-UNICAMP
Palabras clave: Educação Geográfica, Ensino de Solos, Sala de aula, Experiência, Trabalho de Campo

Resumen

Neste trabalho temos como objetivo analisar a importância de abordar a temática solo na perspectiva da educação geográfica apresentando trabalhos realizados em sala de aula. O homem ao apropriar-se do espaço modifica-o e, na tentativa de “dominar” essas modificações os professores de geografia têm um papel importante, de pensar em conteúdos que favoreçam a compreensão dos alunos, dos processos que ocorrem no espaço vivido. Os conteúdos com o tema Solos são sempre deixados de lado ou pouco discutidos no ensino. Ao analisar os currículos de Geografia, percebemos pouca discussão mais aprofundada conceitual e temática sobre o significado do uso do solo atualmente, dos seus componentes, suas características e de seus diversos usos. Mas como as discussões do que ocorre no espaço vivido estão sendo abordadas em sala de aula? Qual a preocupação com o uso do solo? Desmatamentos resultantes da expansão das fronteiras agrícolas, das manchas urbanas degradam o solo provocando disfunções, que comprometem a manutenção da biosfera. Os professores devem preocupar-se com essas questões, buscando trabalhar de maneira diferenciada sobre o tema para que os alunos tenham uma compreensão do que significa o solo com um dos componentes que estão no espaço e às vezes, não percebidos por eles.

Biografía del autor

Ana Claudia Ramos Sacramento, DGEO-USP,CAPES
Doutoranda em Geografia DGEO-USP. Bolsista CAPES.
Simone Falconi, IGE-UNICAMP
Doutoranda em Ciências
Cómo citar
Ramos Sacramento, A., & Falconi, S. (1). EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA E ENSINO DE SOLOS: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2877