O VAQUEIRO E A VAQUEJADA: DO TRABALHO NAS FAZENDAS DE GADO AO ESPORTE NAS CIDADES

  • Francisco Kennedy Leite Felix Universidade Federal do Ceará. Fortaleza – Ceará – Brasil
  • Francisco Amaro Gomes de Alencar Universidade Federal do Ceará. Fortaleza – Ceará – Brasil.
Palabras clave: Vaqueiro, Vaquejada, Pegadas de boi.

Resumen

Esse artigo aborda sobre as transformações na vida dos vaqueiros, dos sertões nordestino, que tinham como um dos divertimentos as festas de apartação no pátio das fazendas. Esses eventos são tidos como à gênese das vaquejadas moderna. Dessa forma, procuramos demonstrar as relações de trabalho existente nessa atividade, quando era praticada apenas nas fazendas, e hoje nos parques de vaquejada. Tal atividade que antes era tida como rural, hoje já faz parte do cotidiano das grandes cidades do nordeste e do Brasil. Diante de tal expansão, fazemos análise geográfica e histórica da vida desse personagem. O texto está divido em três partes, a primeira as “pegadas de boi”, a segunda as “vaquejadas de morão” e a terceira a vaquejada moderna.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Francisco Kennedy Leite Felix, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza – Ceará – Brasil
Estudante do Curso de Geografia, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza – Ceará – Brasil.
Francisco Amaro Gomes de Alencar, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza – Ceará – Brasil.
Doutor em Sociologia, professor do Departamento de Geografia, dos Cursos de Pós-Graduação em Geografia e do Prodema da Universidade Federal do Ceará. Fortaleza – Ceará – Brasil. 
Cómo citar
Leite Felix, F., & Gomes de Alencar, F. (1). O VAQUEIRO E A VAQUEJADA: DO TRABALHO NAS FAZENDAS DE GADO AO ESPORTE NAS CIDADES. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2425