O RITMO CLIMÁTICO E AS PERCEPÇÕES DO HOMEM URBANO E RURAL DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO – SP

  • Aline Pascoalino Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Rio Claro, SP.
  • Sandra Elisa Contri Pitton Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Rio Claro.
Palabras clave: ritmo climático, percepção climática, análise rítmica.

Resumen

Com objetivo de verificar como o homem urbano e rural, do município de Rio Claro – SP, percebem as variações do tempo meteorológico, o ritmo climático e suas influências, o estudo estruturou-se através de duas abordagens, uma climatológica e outra da percepção. Na primeira, analisa a diversidade das situações atmosféricas sucedidas em um mês de inverno (julho de 2008) e um de verão (janeiro de 2009), utilizando-se a técnica de análise rítmica. Na segunda, observa a percepção climática dos munícipes com base em dados obtidos a partir da aplicação de oitenta formulários de entrevista. Verificou-se a percepção das características de sazonalidade do município e constatou-se, tanto na área urbana quanto na área rural, que tipos de tempo chuvosos e/ou frios são os mais previsíveis empiricamente, sendo a variação termo-higrométrica o principal fator observado através da atmosfera ou das alterações fisiológicas dos indivíduos.

Biografía del autor

Aline Pascoalino, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Rio Claro, SP.
Mestre em Geografia, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia e bolsista CNPq – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Rio Claro, SP. 
Sandra Elisa Contri Pitton, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Rio Claro.

Professora Adjunto do Departamento de Geografia, Instituto de Geociências e Ciências Exatas – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Rio Claro. 

Cómo citar
Pascoalino, A., & Contri Pitton, S. (1). O RITMO CLIMÁTICO E AS PERCEPÇÕES DO HOMEM URBANO E RURAL DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO – SP. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2544