A TERRRITORIALIDADE DO MIGRANTE NORDESTINO EM ARAUCÁRIA, PARANÁ (BRASIL)

  • Neide de Moura Universidade Federal do Paraná
  • Miguel Bahl Universidade Federal do Paraná
Palabras clave: Território, Territorialidade, Trabalhador migrante, Espaço de relações

Resumen

O presente artigo tem a finalidade de discutir a apropriação do espaço e a formação de novos territórios e territorialidades por trabalhadores migrantes brasileiros nordestinos, sobretudo os advindos do Estado da Bahia chamados popularmente de “baianos”; para o município de Araucária (Paraná, Brasil). A presença e estadia destes se tornaram alvo de inúmeras controvérsias e mudanças na espacialidade local. A tentativa de se fazer presente e dominante garante expressivos choques entre culturas numa área. No municipio de Araucária, tais choques mostram duas distintas faces: a primeira retrata o ápice do desenvolvimento econômico; a segunda evoca o enfrentamento cultural entre os moradores locais e os migrantes. Compreender como se dão tais vínculos territoriais bem como verificar as consequências sociais e culturais e analisar sua contribuição no local onde se estabeleceram em virtude de seu trabalho, terão como pressuposto teórico os apontamentos de HAESBAERT (2004; 2008), SACK (1986) e RAFFESTIN (1987). As discussões evidenciadas por tais autores foram aliadas à concepção de espaço de relações, de BOURDIEU (1996), além de outros autores que tratam sobre esta temática, numa tentativa de se estabelecer um parâmetro geral acerca da construção de territorialidades singelas, mas que se fazem presentes no cotidiano de toda uma cidade.

Biografía del autor

Neide de Moura, Universidade Federal do Paraná
Graduação em Geografia. Mestre e Doutoranda em Geografia pela Universidade Federal do Paraná
Miguel Bahl, Universidade Federal do Paraná
Graduação em Turismo e em Geografia. Mestre e Doutor em Ciências da Comunicação. Professor do Curso de Graduação em Turismo e do Programa de Mestrado e Doutorado em Geografia da Universidade Federal do Paraná.
Cómo citar
de Moura, N., & Bahl, M. (1). A TERRRITORIALIDADE DO MIGRANTE NORDESTINO EM ARAUCÁRIA, PARANÁ (BRASIL). Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2727