EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ENSINO DE GEOGRAFIA: AGENDA 21 ESCOLAR NO ENSINO BÁSICO

  • Débora Olivato USP
  • Humberto Gallo Junior SMA/SP
  • Magda Adelaide Lombardo UNESP
Palabras clave: Agenda 21 Escolar, Educação Ambiental, Ensino de Geografia, Interdisciplinaridade

Resumen

A Agenda 21 Global, desenvolvida no âmbito da ONU e ratificada por diversos países a partir da CNUMAD/Rio-92, prevê o desdobramento dos seus preceitos e o estabelecimento de diretrizes e metas em agendas de sustentabilidade em diferentes escalas e abordagens.

O trabalho apresenta uma análise da aplicação da Agenda 21 Escolar a partir da realização de uma pesquisa participante em uma escola pública, localizada no município de São Paulo - Brasil.

Tendo como base o conceito de interdisciplinaridade, buscou-se avaliar se esse tipo de projeto consegue ampliar o entendimento das questões socioambientais em escala local pelos diversos sujeitos envolvidos (alunos, professores, funcionários, direção, pais, comunidade local, órgãos públicos, etc.), bem como estimular a participação e o envolvimento da comunidade escolar na busca de soluções para os problemas do “lugar”.

Biografía del autor

Débora Olivato, USP
Mestre e Doutoranda pelo Departamento de Geografia
Humberto Gallo Junior, SMA/SP

Doutor em Geografia. Pesquisador Científico do Instituto Florestal

Magda Adelaide Lombardo, UNESP
Professora Titular do Departamento de Geografia.
Cómo citar
Olivato, D., Gallo Junior, H., & Lombardo, M. A. (1). EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ENSINO DE GEOGRAFIA: AGENDA 21 ESCOLAR NO ENSINO BÁSICO. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2737