GEOTECNOLOGIAS APLICADA AO MONITORAMENTO DO VETOR AEDES AEGYPTI NA ÁREA ITAQUI-BACANGA, SÃO LUIS - MA.

  • Yata Anderson Gonzaga Masullo UFMA/GEOTEC/LABOCLIMA
  • Ana Carolina Coutinho Carvalho UFMA/GEOTEC/LABOCLIMA
  • Mauricio Eduardo Salgado Rangel UFMA/GEOTEC/LABOCLIMA
Palabras clave: SIG, Dengue, São Luís

Resumen

O uso do SIG na espacialização de dados referentes à saúde é de extrema importância para o monitoramento das variáveis relacionadas à doença em questão, como por exemplo, fatores físicos, sociais e variantes relacionadas ao vetor transmissor. Esta geotecnologia possui uma linguagem computacional, na qual é possível armazenar, cruzar e relacionar dados, através da localização de pontos na superfície terrestre. No Brasil, a problemática da dengue, diante do seu agravamento e a iminência de uma epidemia de proporções consideráveis, tem intensificado as pesquisas para o desenvolvimento de métodos mais eficazes para o controle dessa doença no ambiente urbano. Em nível local, a utilização de SIGs para o monitoramento da dengue no município de São Luís, contribuiu para uma análise da distribuição espacial da doença na cidade. Deste modo, esta pesquisa objetivou analisar o problema da dengue na referida localidade, utilizando as geotecnologias e a educação ambiental sinergicamente associadas, como estratégia para que a comunidade descobrisse, através da participação nas atividades da pesquisa, a dimensão do problema da dengue no seu próprio habitat.

Cómo citar
Anderson Gonzaga Masullo, Y., Coutinho Carvalho, A., & Salgado Rangel, M. (1). GEOTECNOLOGIAS APLICADA AO MONITORAMENTO DO VETOR AEDES AEGYPTI NA ÁREA ITAQUI-BACANGA, SÃO LUIS - MA. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2009