DE PASSAGEM: O TRABALHO PRECÁRIO DOS MOTOBOYS NO TRÂNSITO DE SÃO PAULO

  • Ricardo Barbosa da Silva Doutorando pelo Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo
Palabras clave: Motoboys, Cidade, Trânsito.

Resumen

A atividade profissional dos motoboys é um fenômeno urbano – especialmente, das grandes cidades brasileiras – bastante recente e cada vez mais integrada à paisagem urbana de São Paulo. Devido ao seu rápido e exponencial crescimento, aliado à dinâmica e a natureza de sua atividade profissional – que se vale de uma motocicleta para realizar entregas e coletas rápidas de mercadorias e documentos dos mais diversos –, que os motoboys passam a ser alvos certos e constantes nas mais diversas controvérsias no trânsito paulistano. É neste sentido que se enseja desmistificar o surgimento dessa atividade profissional para além de um sentido de espontaneidade, como também, problematizar o foco de sua dinâmica ligado aos conflitos no trânsito. Assim, esta atividade profissional que se traduz como produto e necessidade de um contexto histórico de fin de siècle, revela parte das transformações sócio-espaciais na cidade de São Paulo na transição do século XX para o XXI, encarnando dois pólos de um mesmo problema a partir da nova condição da cidade e do mundo do trabalho, denotando novos usos e intensidade de circulação no espaço urbano, bem como, elevando em outro patamar os conflitos e acidentes no trânsito paulistano.

Biografía del autor/a

Ricardo Barbosa da Silva, Doutorando pelo Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo
Doutorando pelo Departamento de Geografia
Cómo citar
Barbosa da Silva, R. (1). DE PASSAGEM: O TRABALHO PRECÁRIO DOS MOTOBOYS NO TRÂNSITO DE SÃO PAULO. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2088