VALE DO PARAÍBA: DA ECONOMIA CAFEEIRA À SUSTENTÁVEL

  • Miriam Francisca Rodrigues Couto Universidade Estadual de Maringá/DGE.
  • Elpídio Serra Universidade Estadual de Maringá/DGE.
Palabras clave: Vale do Paraíba, economia cafeeira, Turismo rural, Turismo cultural.

Resumen

O objetivo do trabalho é estudar o Vale do Paraíba, que foi um dos berços da economia cafeeira no Brasil emergindo logo após a queda da economia mineradora no século XVIII. A atividade agrícola deixou fortes marcas na região que hoje possui uma característica industrial, centrada em parte dos municípios com alto índice de diversificação. Mais recentemente, municípios regionais não beneficiados pela industrialização passaram a trabalhar com o Turismo, tanto o rural como o cultural, que segundo as Diretrizes para o Desenvolvimento do Turismo Rural um dos objetivos dessas atividades é o desenvolvimento sustentável. Portanto, o que já foi uma das principais áreas econômicas do Brasil caracterizou-se depois por “Cidades Mortas” e hoje é o Vale Histórico que se sustenta da pequena agricultura atrelada ao turismo. Como destaque, a região possui peculiaridades referentes a questão ambiental, pois conserva uma significativa porcentagem da Mata Atlântica, que se de um lado atrai turistas, de outro dificulta a vida dos agricultores pela perda de espaço para sua atividade econômica. Assim, do turismo são exploradas alternativas sustentáveis da forte cultura histórica por meio da religiosidade, gastronomia e do conforto das pequenas cidades e sítios.

Biografía del autor

Miriam Francisca Rodrigues Couto, Universidade Estadual de Maringá/DGE.

Doutoranda. Universidade Estadual de Maringá/DGE. 

Elpídio Serra, Universidade Estadual de Maringá/DGE.
Prof. Dr. Universidade Estadual de Maringá/DGE.
Cómo citar
Rodrigues Couto, M., & Serra, E. (1). VALE DO PARAÍBA: DA ECONOMIA CAFEEIRA À SUSTENTÁVEL. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2376