A TERRITORIALIZAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO OESTE PAULISTA

  • Danton Bini Instituto de Investigación de Economía Agrícola (IEA) de la Secretaría de Agricultura del Estado de São Paulo (SAA-SP).
Palabras clave: pecuária bovina de corte, região oeste, São Paulo, espaço geográfico, poder territorial.

Resumen

Este trabalho apresenta a ação hegemônica, desde a década de 1950, que a pecuária bovina de corte exerce nas áreas rurais do oeste paulista (SP). Enquanto uma totalidade parcial do espaço geográfico em que atua o setor, a região se transformou em um referencial nacional na tomada de preços dos bovinos em peso de abate. No atual processo de deslocamento da boiada nacional do Centro-Sul para o Norte do país, neste trabalho se retrata a participação dos agropecuaristas regionais nesse desenrolar. Mesmo com a diminuição do percentual da boiada nacional presente nas áreas agrícolas da região, dos escritórios localizados nos edifícios agropecuários de Araçatuba, Presidente Prudente e Ribeirão Preto, a elite ruralista dá o encaminhamento de suas possessões na longínqua frente de expansão da atividade em terras setentrionais do Brasil.

 

Biografía del autor/a

Danton Bini, Instituto de Investigación de Economía Agrícola (IEA) de la Secretaría de Agricultura del Estado de São Paulo (SAA-SP).
Bachillerato en Geografía y Maestria em Geografia Humana. Universidade de São Paulo (USP).  Instituto de Investigación de Economía Agrícola (IEA) de la Secretaría de Agricultura del Estado de São Paulo (SAA-SP) como    Investigador Científico. 
Cómo citar
Bini, D. (1). A TERRITORIALIZAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO OESTE PAULISTA. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2430