FRONTEIRA BRASIL – PARAGUAI: A REGIONALIZAÇÃO ATRAVÉS DA AÇÃO DO ESTADO NA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

  • Edson Belo Clemente de Souza Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus Mal. Cândido Rondon.
  • Vanderléia Gemelli Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus Mal. Cândido Rondon
Palabras clave: Fronteira Brasil-Paraguai, Estado, Políticas pública, Regionalização, Turismo

Resumen

Este trabalho busca interpretar a região de fronteira entre Brasil e Paraguai através da análise das políticas públicas de desenvolvimento turístico regional e do processo de regionalização que estas promovem. Compreende-se, assim, que o Estado, enquanto agente formulador de políticas públicas, desenvolve importante papel nas transformações espaciais, sendo o principal indutor dessa regionalização. A análise dessas duas realidades fronteiriças permitiu constatar que, embora constituam espaços contíguos com problemas e situações em comum, apresentam características diferentes em desiguais níveis de desenvolvimento. Metodologicamente, fez-se escolha dos seguintes procedimentos: levantamento bibliográfico; análise das políticas públicas de turismo em tramitação ou já implantadas nessa região; realização de entrevistas com representantes de diversos setores dessa região; levantamento de dados em órgãos estatísticos e trabalho de campo.

Biografía del autor

Edson Belo Clemente de Souza, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus Mal. Cândido Rondon.
Docente de Geografia
Vanderléia Gemelli, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus Mal. Cândido Rondon
Mestranda em Geografia
Cómo citar
Clemente de Souza, E. B., & Gemelli, V. (1). FRONTEIRA BRASIL – PARAGUAI: A REGIONALIZAÇÃO ATRAVÉS DA AÇÃO DO ESTADO NA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2514