A VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL EM TERESINA, PIAUÍ, BRASIL

  • Sammya Vanessa Vieira Chaves Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, campus Angical.
  • Wilza Gomes Reis Lopes Universidade Federal do Piauí
Palabras clave: Vulnerabilidade Social, Vulnerabilidade Ambiental, Vulnerabilidade Socioambiental, Inundações, Teresina

Resumen

O presente artigo trata da definição das áreas de vulnerabilidade socioambiental em Teresina, Piauí, demonstrando as zonas da cidade em que se encontra a coexistência entre baixos índices de renda e escolaridade e o risco a inundações. A metodologia utilizada foi baseada na construção de um conjunto de mapas, onde foram apontadas as zonas da cidade classificadas em alta, média e baixa vulnerabilidade social, analisadas a partir dos setores censitários de Teresina. A vulnerabilidade a inundações foi determinada a partir de um mapa base cedido pela Prefeitura de Teresina, que indica bairros da cidade que sofreram com as inundações ocorridas em 2008. As áreas de vulnerabilidade socioambiental foram definidas através da superposição dos mapas (overlayer) referentes a cada um dos indicadores. Dos resultados produzidos, conclui-se que as áreas vulneráveis à inundações em Teresina predominam setores censitários chefiados por pessoas que apresentam baixa renda e baixos índices de escolaridade.

Biografía del autor

Sammya Vanessa Vieira Chaves, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, campus Angical.
Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pelo PRODEMA/UFPI e Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, campus Angical.
Wilza Gomes Reis Lopes, Universidade Federal do Piauí
Professora Adjunta da Universidade Federal do Piauí do Departamento de Construção Civil e Arquitetura e orientadora do PRODEMA/UFPI. E-mail:
Cómo citar
Vieira Chaves, S., & Gomes Reis Lopes, W. (1). A VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL EM TERESINA, PIAUÍ, BRASIL. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2519