EVENTOS SÍSMICOS NO BRASIL. PERCEPÇÃO DE RISCO DE DISCENTES DE GEOGRAFIA FRENTE A EVENTOS PSEUDO-REMOTOS

  • Kenny Tanizaki Fonseca Inst. de Geociências/UFF.
  • Fábio Azevedo Rodrigues Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Palabras clave: Eventos sísmicos, percepção de risco, defesa civil.

Resumen

Nas últimas duas décadas a temática ambiental adquiriu corpo no Brasil e, ainda que em descompasso com relação aos Estados Unidos da América e Europa, trouxe a necessidade de análises intersetoriais e interdisciplinares dos problemas derivados da ação antrópica. Uma das facetas desta ascensão temática à agenda política do país foi a elaboração da Política Nacional de Defesa Civil (Resolução CONDEC n.º 2, de 12 de dezembro de 1994) e do Sistema Nacional de Defesa Civil, o SINDEC (através do Decreto Federal nº. 5.376 de 17 de fevereiro de 2005). Ao lado de determinados alarmismos, e em um cenário dominado por incertezas (ou certezas probabilísticas), as ações da Defesa Civil deveriam se pautar por um pragmatismo responsável. O vasto campo de sua atuação previu, através da Classificação e da Codificação de Desastres (CODAR), os desastres naturais ligados a sismologia e os desastres mistos ligados a sismicidade induzida. Tais eventos, e suas referências, sempre constituíram uma espécie de literatura cinzenta em se tratando de um país “isento de terremotos”. Para confrontar a percepção de risco dos estudantes de Geografia com as evidências dos principais centros de pesquisas sísmicas, aplicamos um questionário por correio eletrônico aos discentes das principais faculdades de Geografia do país.

Biografía del autor

Kenny Tanizaki Fonseca, Inst. de Geociências/UFF.
Prof. Adjunto de Ciências da Natureza Depto. Análise Geoambiental/Inst. de Geociências/UFF.
Fábio Azevedo Rodrigues, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Licenciado em Geografia, Instituto Federal Fluminense (IFF). Bacharelando em Biblioteconomia e Documentação, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Cómo citar
Tanizaki Fonseca, K., & Azevedo Rodrigues, F. (1). EVENTOS SÍSMICOS NO BRASIL. PERCEPÇÃO DE RISCO DE DISCENTES DE GEOGRAFIA FRENTE A EVENTOS PSEUDO-REMOTOS. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2526