IMPACTOS DAS EROSÕES ACELERADAS EM MEIO URBANO: O CASO DO MUNICÍPIO DE FRANCA – SÃO PAULO

  • Otávio Megda Reis Universidade Estadual Paulista –UNESP
Palabras clave: voçorocas, planejamento urbano, antrópico

Resumen

As erosões aceleradas no município de Franca, localizado no Estado de São Paulo, Brasil, sempre foram um problema para diversos setores, desde planejamento urbano até agricultura. Diversos autores já efetuaram discussões e estudos acerca de fenômeno, explicando suas causas e propondo conceitos mitigadores. Os processos erosivos atuam rapidamente e são influenciados pelas ações antrópicas.

O município de Franca é exemplo dos processos erosivos lineares em cidades médias não metropolitanas e demonstra como a administração pública tenta lidar com essas feições erosivas. Nos últimos anos, milhões de reais foram destinados para esse município em prol das obras de combate aos processos erosivos à prevenção de enchentes. Neste trabalho, será discutido a geografia do município, com ênfase aos fenômenos climáticos, pedológicos e geomorfológicos. Em seguida, serão analisadas as voçorocas que atingem o perímetro urbano, tornando o município de Franca um exemplo das cidades médias, industrializadas e densamente urbanizadas, onde são necessárias medidas mitigadoras e um planejamento urbano eficaz.

Biografía del autor/a

Otávio Megda Reis, Universidade Estadual Paulista –UNESP
Graduando em Geografia pela Universidade Estadual Paulista –UNESP – Campus de Rio Claro. Possui experiência em Climatologia e Geomorfologia do Estado de São Paulo, focando trabalhos no tema de erosões em meios urbanos e eventos climáticos urbanos.
Cómo citar
Megda Reis, O. (1). IMPACTOS DAS EROSÕES ACELERADAS EM MEIO URBANO: O CASO DO MUNICÍPIO DE FRANCA – SÃO PAULO. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/2944