A RESISTÊNCIA E RECRIAÇÃO CAMPONESA NO TERRITÓRIO DA BACIA LEITEIRA DE AQUIDAUANA MS

  • Lucimar Constantino Barbosa UFMS/CPAQ
  • Luiz Carlos Batista UFMS/CPAQ
Palabras clave: Camponeses, Pecuária leiteira, Reorganização produtiva

Resumen

O presente trabalho teve como escopo o objetivo de analisar o território e os processos da construção camponesa, discutir as estratégias de resistência e recriação do campesinato que produz leite na Bacia Leiteira de Aquidauana.

Com as novas reformulações, o produtor de leite tem que se adequar à unidade produtiva, pela grande maioria dos produtores serem camponeses que produzem para sua subsistência, tornando-se o elo mais atingido.

Neste trabalho, a abordagem teórica utilizou o materialismo histórico e dialético, privilegiando as visões críticas, calcadas no campo teórico da economia política. Paralelamente, foi realizado um levantamento junto ao Sindicato dos produtores de leite do Estado de Mato Grosso do Sul para saber quais eram os laticínios onde os produtores entregam o leite produzido

De posse das informações, foi feito um levantamento no quantitativo dos produtores por município da Bacia Leiteira de Aquidauana, tendo sido constatado que estavam cadastrados cerca de 1.390 (mil trezentos e noventa). Foram entrevistados, no decorrer dos anos da pesquisa, 144 produtores.

Cómo citar
Barbosa, L., & Batista, L. (1). A RESISTÊNCIA E RECRIAÇÃO CAMPONESA NO TERRITÓRIO DA BACIA LEITEIRA DE AQUIDAUANA MS. Revista Geográfica De América Central, 2(47E). Recuperado a partir de https://www.revistas.una.ac.cr/index.php/geografica/article/view/3119